Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Versão Feminina

O mundo aos olhos das mulheres - a dualidade entre a delicadeza e a complexidade! By Freckles & RedHead

Versão Feminina

O mundo aos olhos das mulheres - a dualidade entre a delicadeza e a complexidade! By Freckles & RedHead

Eu sou mais eu...e gosto!

Orgulho-me de ser uma pessoa bastante bem disposta, com um bom humor (às vezes demasiado acutilante, admito), diria até uma pessoa de bem com a vida. Gosto mesmo de ser assim!

E como tal, embora também tenha os meus dias negros de drama queen suicida, sinto-me muito bem na minha pele.


Ora digamos que o quanto eu gosto de mim e me idolatro costuma ficar para mim quando estou perto de desconhecidos, ou pessoas com as quais não tenho confiança suficiente, e que poderão ficar afectadas com tamanha paixão que eu nutro por mim mesma.


 Mas quando me sinto rodeada por pessoas com as quais gosto de partilhar pouquinhos do meu ser (nada físico nem palpável minha gente), sou normalmente mais extravagante em expressar este amor que sinto.


Contudo, digamos que isto costuma soar aos outros como gozo, brincadeira, falsa modéstia, seja o que for, mas na realidade eu gosto mesmo de mim.
 Já vivi muitos anos na penumbra a tentar perceber porque é que eu não tinha o cabelo como a modelo do anuncio de champôs, ou as pernas da modelo de cremes depilatórios, ou as mão da modelo da marca de jóias da berra... Mas então aos poucos fui percebendo que eu não reúno as capacidades para ser modelo.


 Não que as modelos não tenham valor por si mesmas, porque têm, fazem aquilo que melhor sabem fazer, talvez eu noutra vida nasça com semelhantes qualificações físicas que me permitam ser modelo.
 Mas neste momento tenho quase 30 anos, muito já vivido mas ainda mais por viver, digamos que já aprendi muito nesta vida, não tenho mais 18 anos mas ainda não tenho 60. E melhor de tudo é que além de me achar linda sei que tenho inteligência suficiente ao ponto de ser óptima a fazer o que faço.


 Por tudo isto sou sim MUITO feliz e aceito, sem qualquer problema, que ser modelo não é o que me estava destinado, e aprendi que ser bonita aos meus olhos, como uma modelo é aos da população em geral, só depende de mim, de mim e de mais ninguém.


 Posso não ser aquele tipo de mulher que causa inveja por onde passe, mas sou o tipo de mulher que gosto de ser, que me faz sentir orgulhosa quando olho ao espelho todas as manhãs no elevador e que me faz exclamar sem farsa “Fogo sou mesmo gira”...


E sou, aos meus olhos eu linda, e sinto-me bem assim, por pior que possa soar aos outros eu não gostava de ser outra pessoa que não eu (mas adorava ter a conta bancária do Taylor Swift =)

 

 

By Redhead